MP-SP apura violação de sigilo de enfermeira que vazou dados de Klara Castanho

 

No sábado, Klara Castanho publicou um relato nas redes sociais e revelou que foi estuprada, engravidou e decidiu entregar o bebê diretamente para adoção, fatos que vieram a público contra a vontade dela.

A informação saiu do hospital e foi publicada por um jornalista. Os conselhos regional e federal de enfermagem anunciaram ontem que estão investigando o caso. A enfermeira responsável poderá perder o registro profissional.