Flordelis pode ser julgada como mandante da morte de pastor

0
497

 

 

A pastora Flordelis dos Santos de Souza pode ir a julgamento por ser mandante da morte do marido, o pastor Anderson do Carmo, no primeiro trimestre de 2022

 

Os recursos da defesa da ex-deputada contra a decisão da juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce de levá-la a júri popular não impedem a marcação da sessão. O homicídio do pastor ocorreu em 16 de junho de 2019.

O próximo passo no processo da pastora é a abertura de prazo para que defesa e acusação apresentem as testemunhas que desejam ouvir no julgamento, além de poderem requerer algumas diligências antes que a sessão ocorra.

A defesa de Flordelis estima que, com o tempo mínimo para cumprimento desses trâmites, a juíza pode marcar a sessão em meados de março de 2022. Além da pastora, irão a júri popular junto com ela outros quatro filhos, uma neta, um policial militar e a esposa.

Na manhã desta quarta-feira, dois filhos de Flordelis foram condenados pela morte do pastor Anderson. Lucas Cézar dos Santos de Souza recebeu pena de 7 anos e seis meses de prisão e Flávio dos Santos Rodrigues, 33 anos e 6 meses.

Os dois réus foram condenados por homicídio triplamente qualificado (por meio cruel, motivo torpe e mediante traição, emboscada ou qualquer recurso que dificulte ou torne impossível a defesa da vítima).

O corpo de jurados era formado por cinco homens e duas mulheres. Lucas, acusado de ajudar Flávio a comprar a arma do crime, respondia apenas pelo homicídio e teve redução de pena por ter colaborado com as investigações. Já Flávio respondia, além do homicídio, por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, uso de documento falso e associação criminosa.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui